Pesquisar este blog

Carregando...

terça-feira, 17 de maio de 2011

Mamoplastia de Redução e Levantamento das Mamas

Mamoplastia
Após a puberdade as mamas são rígidas devido à quantidade de glândulas mamárias. Com o passar do tempo há uma diminuição da quantidade de glândulas, aumento da gordura e tendência à ptose (queda da mama). Alterações decorrentes da gravidez, envelhecimento, amamentação e grandes emagrecimentos, podem levar ao aparecimento de estrias e flacidez nas mamas, tornando seios caídos. Nesse caso, a cirurgia plástica indicada para levantar seios caídos é a mastopexia (mamoplastia redutora, lifting, ou elevação da mama), tem como objetivo reverter este quadro, suspendendo a mama e retirando o excesso de pele e tecido mamário existentes. É indicada para a redução de mamas volumosas e para suspensão de mamas ptosadas (caídas). Pode também ser indicada para correção de assimetrias entre as mamas. A intervenção cirúrgica está indicada a partir dos 15 anos, pois nessa idade o desenvolvimento das mamas já atingiu seu máximo.

Após conversar com seu médico e esclarecer todas as suas dúvidas, ele lhe indicará alguns exames de rotina. Também uma avaliação clínico-cardiológica (risco cirúrgico) será solicitada. Em alguns casos pode-se pedir a mamografia, ultra-som ou outro exame específico que possa ajudar no esclarecimento diagnóstico antes da cirurgia.

Lembre-se de fazer quaisquer perguntas de forma a esclarecer todas as suas dúvidas, especialmente aquelas que dizem respeito às suas expectativas e preocupações sobre os resultados finais.

Antes da cirurgia, utiliza-se um marcador de tinta sobre os seios para determinar qual a posição exata proposta.
Mamoplastia
Durante o procedimento cirúrgico são feitas incisões seguindo os contornos naturais da mama e ao redor da aréola. O excesso de pele da parte inferior da mama é retirado através de uma incisão na vertical, porém em alguns casos é necessária a incisão horizontal, resultando em uma cicatriz horizontal em “T” invertido. O mamilo é reposicionado mais alto e os retalhos remanescentes de pele e glândula são reagrupados para remodelar a mama.

Soutien
A paciente deverá ficar afastada de esforços por 30 dias, evitando nos primeiros 15 dias de elevar os braços. Deve-se usar um sutiã ou soutien cirúrgico por aproximadamente um mês e meio, dependendo da orientação médica. A prática de esportes poderá ser retomada após dois meses. Não é comum haver dor importante, apenas um leve desconforto, contornável com analgésicos e antiinflamatórios comuns. No caso de gravidez pós-operatória a amamentação costuma ser normal, o resultado no entanto poderá ser prejudicado, com retorno de certa flacidez, devida ao aumento durante a lactação e a posterior redução de volume.


Embora raras as complicações da mamoplastia, podem ser citadas: hematoma, infecção, deiscência (abertura de pontos), quelóides (conforme predisposição individual do paciente), sofrimento de pele e problemas anestésicos.

A mastopexia melhorara incrivelmente a aparência anatômica dos seios, porém ela resulta em algumas cicatrizes como qualquer outra cirurgia. A diferença é que os cirurgiões plásticos conseguem esconder as cicatrizes em dobras naturais do corpo aplicando técnicas exclusivas na arte da cirurgia plástica.

As cicatrizes ficam visíveis nos primeiros meses, mas posteriormente começam a se dissipar em finas linhas brancas ao longo meses, porém nunca desaparecem completamente.
Existe também a mamoplastia de aumento que é utilizada para mulheres que sentem que seus seios são pequenos e desejam que sejam aumentados, são aplicadas as próteses de silicone para atingir este objetivo.

1 comentários:

Camila disse...

Gostaria de saber mais sobre o levantamento, parece que o nome é mastopexia. Minhas mamas estão muito caídas e só tenho 30 anos. Já agendei uma consulta para o início de 2014 na Master Health. Espero que o cirurgião tenha uma solução para o meu caso.

Postar um comentário